quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Is Almost 2016...







2016, está quase, quase a chegar.!!. Nestas, poucas horas que restam de 2015, penso em tudo o que ficou para trás, mas acima de tudo, em tudo o que eu quero, deixar para trás. Ás, vezes, é difícil esquecer, quanto mais "deixar ir", mas no fundo, é o melhor a fazer. Desapegar, de sentimentos, de pessoas, de momentos menos bons, de mágoas, de mentiras, de arrependimentos e seguir em frente. Seguir em frente, da melhor maneira, que eu conseguir. Não, é fácil, mas também, ninguém disse que ia ser. O, passado, já lá vai e por muito que eu quisesse, que ele voltasse atrás, não é possível. E, por isso, umas das minhas promessas para o novo ano, é que vou deixar tudo isso, para trás. Tudo, o que me faz mal. Tudo, o que já não interessa, guardar, é para deitar para trás das costas e olhar pra' frente. Olhar, em frente, é o caminho, certo, não só para mim, mas para toda a gente. O, Presente. O, agora é que, realmente importa. O, resto, são tudo, meras distracções, de um passado, que nunca irá voltar.!!

Que, este NOVO ANO, seja de recomeço. Mas, de um recomeço, a sério, como deve ser. Como, é suposto, que seja. E, eu não, podia estar, mais feliz, por saber, que irei ter, todo um ano inteiro á minha frente, para poder recomeçar, de novo.!!

Desejo-vos, um ANO FANTÁSTICO DE, 2016.!!

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

It's Christmas Time...







Finalmente, chegou o Natal. E, acreditem, que não é só pelos presentes, mas mais do que isso é, pela Paz interior, é pela harmonia em família, é pelo o convívio, é pelos momentos de felicidade, que por mais curtos que sejam, nos deixam por meros instantes esquecer, de todas as preocupações, do dia-a-dia. Sempre, gostei do Natal e apesar de ainda gostar, sei que este ano, a quadra natalícia, vai ser, vá, um bocadinho mais triste, mas nada, que uma boa música de Natal, e uns doces, não resolvam.
Espero, que este Natal, seja ainda, mais especial, para cada um de vós, que tenham, muitos presentes e que comam, muitos, mas muitos chocolates.

O Blogue, e eu, desejamos, um BOM NATAL, a todos vocês, que por aqui passam, todos os dias, mesmo, sabendo, que ás vezes, este cantinho, fica meio abandonado e desactualizado. Obrigado, na mesma, pelo voto de confiança, e por acima de tudo, continuarem a passar por aqui. Somos, pouquinhos, mas somos bons.!

Feliz Natal.!!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

My Christmas Songs.!!

Christmas decorating #Winter #Style #WinterBeauty www.facebook.com/EssencetoSuccess:

Falta, apenas, um único dia, até chegarmos ao Natal. É, já amanhã.!!. E, eu, nem acredito. Confesso, que este ano, o meu espírito natalício, está muito em baixo, mas mesmo assim, não posso deixar de estar ansiosa, para que chegue o dia. Gosto, e sempre irei gostar do Natal e de toda a azafáma propícia desta época, que é tão especial para mim. Abrir, os presentes, comer os doces, ir preparando tudo, para um jantar único, em harmonia com a família, ver filmes, até muito tarde, durante horas a fio...
E, porque, ultimamente, ando mais em baixo, resolvi, pôr a tocar, umas das minhas músicas preferidas do Natal, "All I Want For Christmas is You", na voz do Michael Bublé, até porque gosto muito mais desta música, a ser cantada por ele, do que pela Mariah Carey. E, ainda por cima, e para me deixar, ainda mais animada, o Michael Bublé, lançou, este mês, e penso que foi á mais ou menos, uma semana ou duas, uma nova música de Natal, entitulada, "The More You Give (The More You'll Have), que é a banda sonora pefeita e ideal para estes dias. Não, hã, nada melhor do que ouvir umas boas músicas de Natal, e comer uns doces, para me fazer feliz e dar boa disposição.!!

Por, muito triste, que eu possa estar, uma música de Natal, consegue sempre, arrancar-me, um sorriso.!!

Deixo-vos, por aqui, algumas das minhas músicas de Natal, preferidas, e que irão ser a banda sonora, cá por casa, durante, os próximos dias.!!





Quem, é que não gosta de músicas de Natal.!??.Toda, a gente gosta.!!

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Just Terrible Days in Front of Me...


Sinto-me, péssima, mesmo no sentido literal, da palavra. E, para ser sincera, nunca pensei, em sentir-me assim, desta maneira, como se tudo aquilo que eu fizer ou disser, de nada valerá apena. Mais, do que física, estou emocionalmente esgotada. É, como se eu não estivesse cansada físicamente, mas sim psicológicamente. Depois, de um ano, repleto de emoções, de altos e baixos, de momentos menos bons, chego ao fim e sinto-me cansada. O, que mais anseio, é que o próximo ano, seja mesmo de mudança, porque, é mesmo disso que eu estou a precisar. De, mudar. E, urgentemente.!!

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Kelsea Ballerini...

Kelsea Ballerini

Desde que, descobri a Kelsea Ballerini, que a minha banda sonora do dia-a-dia, se tornou mais espectacular. Até, quase que me atrevo a dizer, que já sei todas as músicas do seu primeiro álbum que se dá pelo nome de "First Time", de cor e salteado. E, que álias é para, além de fantástico. Já, perdi a conta, das inúmeras vezes, que o ouvi detrás pra' frente, da primeira até á última música. Todo, ele é fenomenal e o único senão, é mesmo ele, não haver á venda, no nosso país, caso contrário, já o tinha comprado á imenso tempo, pois quero-o, tanto. Mas, não fiquei desanimada, até porque, estou bastante tentada a compá-lo online, no site oficial dela, (que podem & devem visitar, obrigatóriamente). 

O mais, engraçado, de tudo, é que foi a própria Taylor Swift, a falar nela, no Twitter e foi, só eu ir ao Youtube e apaixonar-me, perdidamente pela música.!!

E, caso, não conheçam a Kelsea, eu vou fazer o favorzinho, de deixar, os videoclips oficiais, dos seus dois Singles. "Love Me Like You Mean It" & "Dibs". 

Apaixonem-se, também.!!





P.S.: Caso, fiquem a gostar dela, tanto, quanto eu gosto, façam, também, o favorzinho a vocês próprios e ouçam o álbum dela, "First Time", por inteiro, no Spotify, eu até sei, que vão gostar.!!

terça-feira, 6 de outubro de 2015

[Ainda] sobre as Legislativas 2015...

É, com muito desapontamento, que soube ontem, que mesmo assim, no Domingo de Legislativas, houve quase 43% de abstenção, por parte da população. Acho, essa atitude uma enorme, falta de bom senso e de dever cívico, pelo País, que atravessa uma crise não só económica, mas também em certa parte, uma crise política. Mas, mais do que isso, acho que é uma hipocrisía tremenda, porque andam se sempre a queixar da crise, e dos cortes salariais, e dos políticos que nada fazem, e dos cortes nas reformas, mas quando realmente, chega a altura, em que podem mudar alguma coisa, optam por não fazer nada. Deixar de votar, é deixar que outros votem por nós. É, deixar, que a nossa vontade, seja substituída pelos interesses de outras pessoas. Votar, para além de ser um dever cívico, é um dever moral, que toda gente devia cumprir. Cruzar, os braços e não fazer nada, é a pior atitude que se pode ter. Deixar "andar" também. Que, não gostam de política, tudo bem. Também, á quem não goste nada de futebol. Cada, um é como cada qual. Agora, que se ignore um acontecimento, deste género, que pode mudar o rumo do nosso País, é uma total ignorância. Por mim, votar, tornava-se obrigatório, para toda gente. E, tenho dito.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Orquídea

Minha querida, Orquídea,

Desde, o dia que partiste que esta casa ficou mais vazia. E, não te vou mentir. Não, têm sido nada fácil. Sem ti aqui, parece que já nada faz sentido. De, alguma maneira e mesmo sem saber como explicar, ainda, sinto a tua presença. O teu cheiro. O teu perfume. Na minha cabeça e pela minha memória, ecoam momentos que passamos juntas. Conversas que tivemos. Confidências que partilhamos uma com a outra. Palavras que me ofereceste e que eu guardei e que ainda guardo no meu coração. Palavras essas, que nunca irei esquecer, Orquídea. Nunca. Por muitos, anos que passem, irei sempre lembrá-las. Conselhos sábios os teus. Histórias tuas, que contavas de quando a minha mãe, fujía da escola e saltava os muros e faltava ás aulas e tu sempre com o coração nas mãos. Histórias, dos teus filhos, que tu com tanto orgulho, contavas e recontavas vezes e vezes sem conta, sempre como se fosse, a primeira vez. Sempre, com o mesmo entusiasmo. Sempre, com a mesma alegria. Sinto, falta disso. Falta, das nossas partilhas. E, nunca as esquecerei. Partiste, tão rápido. Foi, tudo tão depressa. Ainda, estou a tentar assimilhar tudo, o que aconteceu. Têm, sido dias dolorosos estes. Estes, dias sem ti, já não são iguais. Olho, para aquele quarto e tu já não estás lá. Procuro-te, por todo o lado e não te vejo. Eu, sei que estavas a sofrer, e seria egoísmo meu, pedir para que tu ficasses só, mais uns dias. Só, mais umas semanas. Só, mais uns meses. Mas, eu dava tudo. Tudo, para te poder ter aqui, comigo, só mais umas horas. Para, te poder abraçar. Para te poder dizer, o quanto gosto de ti e o quanto te estimo. Sinto, a tua falta, Orquídea. Tanta. Falta, esta que não se vai embora. Por, muito que lute, haverá, sempre um espaço em branco, que será, sempre ocupado, por ti. Sempre, será, para ti. Prometo.

Da, sempre tua, Lígia...

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Os 25 Souberam a Pouco...




... os 25 continuam a ser especiais, mas sinto-me, muito mais velha. Será, esta sensação, normal.!?!. Eu, quero acreditar que sim. Parece, que a idade já começa a pesar e isso assusta-me tanto. Tenho medo do futuro e do que por aí vêem. Existe, tanta coisa que ainda quero fazer e sonhos que quero e anseio pôr poder realizar. A vida, passa num ápice e quando dá-mos por ela, é que realmente nos apercebemos que temos mesmo, que lhe acompanhar o ritmo e começar a fazer alguma coisa, por nós abaixo, (Referindo-me a mim, claro). Já, vou nos 25 e já não é brincadeira nenhuma. Se, têm que ser a sério, então que seja agora.

Para, já, não quero pensar no futuro. Prometi, a mim mesma que não iria mais me preocupar com o amanhã e por isso quero somente, viver o agora. Já, estou nos 25, e com eles, vieram o peso, nos ombros. No entanto, sinto-me bem e embora tenha sido tudo tão rápido e o aniversário tenha sabido a pouco, estou feliz e isso é tudo o que importa, por agora.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

25



Os, 25, são especiais para mim. Ou, pelo menos, assim, espero que sejam. 
Estou, muito, naquela fase, de não criar espectativas em nada, em relação a tudo. Fazer planos, não resulta. Viver de ilusões, não me sustenta. E, por isso, o melhor que tenho a fazer, no momento é "deixar-me levar". Não, quero pensar no "amanhã". Só, quero viver o "hoje". Ainda, nem acredito que já cheguei, aos 25, o que me leva a achar, que realmente o tempo voa, e quando damos por ele, pumba, já estamos nos 30, e depois nos 40 e quando olhamos para trás, já tanta coisa aconteceu e ao mesmo tempo parece que não fizemos nada. Mas, fizemos. Pode, não ter sido grandioso. Mas, já foi bastante, o suficiente. 
E, tudo isto, faz-me pensar, que se tenho que começar a fazer alguma coisa, é agora. Porque, depois, já não irei ter tempo, nem vontade, nem paciência, nem sequer idade, para tal. Se, há que aproveitar a vida, é agora mesmo. Antes, que seja tarde demais. 
Que venham, os 25, que eu já estou mais que pronta, para os receber de braços abertos. 

Parabéns, para a aniversariante, que faz 25, mas que aparenta, ter só 16 (segundo, consta, pela vizinhança, que só me dão, no mínimo, 16 aninhos). Olha, que fixe, pah'

Parabéns, a mim.!!.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

A Minha Ausência, Nestes Quase Dois Meses...


Só, hoje, dei conta de que já não actualizava, este cantinho, há, pelo menos 2 meses, (Com este mês, fazem dois), o que me entristece tanto, mas tanto. Cantinho, este que têm tanto, significado para mim. Este espaço, foi criado, ao mesmo tempo, em que começava uma nova etapa na minha vida. Etapa, essa que tem um nome. Universidade. E agora que olho para trás, vejo tudo aquilo pelo qual passei, momentos bons, momentos maus, fases difíceis, nas quais só respirava, e nem sequer pensava em mim e no que estava á minha volta, e reparo que este blogue, sempre esteve lá, comigo. Este, espaço virtual, esteve SEMPRE, lá. Mesmo, naquelas alturas em que mais ninguém esteve, ele continuou a estar. E, é exactamente, por isso, que eu não o posso deixar morrer. Ainda, existe tanto, para contar. Tantos sonhos, por idealizar. Tantos, planos por desvendar. Tantas pessoas, que quero poder elogiar, aqui. Este, espaço não é só o meu espaço. É, também o VOSSO, espaço. É, nosso. É, um cantinho dos desabafos, dos desvaneios, das loucuras e de todos aqueles sentimentos, que não conseguimos exprimir ou explicar. E, por isso, não deixemos morrer as palavras. E, eu não vou deixar. Prometo. 

quarta-feira, 20 de maio de 2015

MOOD ON: Algarve


Vou, para o Algarve, nestes dias, e não podia estar mais feliz. Vai, ser a primeira vez que vou para lá, e por isso a minha ansiedade, está atingir um pico histórico. E só, de pensar, naquelas praias maravilhosas, e naquele sol, e naquele calor e eu lá deitada na areia a bronzear-me, até já se me dá uma coisinha má. Oh, se dá...

Ó, coisa mai' linda...

segunda-feira, 20 de abril de 2015

sábado, 4 de abril de 2015

Happy Easter.!!






Desejo, a todos os leitores & leitoras, aqui do cantinho, uma Boa Páscoa, recheadinha de guloseimas, doces, amêndoas e ovos de chocolate. Já, que eu ando em fase de negação de doces e de açúcares, comam por mim também, pode ser.!?!. Vá...pronto, podem comer tudo hoje e a amanhã, que eu deixo porque depois já sabem, é só dieta. 

Boa Páscoa.!!

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Nem Páscoa, Nem Amêndoas, Nem Doces


Já, não posso ouvir falar da Páscoa. Não me venham com amêndoas, nem chocolates, nem ovos gigantes da Kinder, porque eu recuso-me a comer e recuso-me também a virar balofa. É, porque ninguém merece. Logo, agora que eu já tinha um plano de alimentação bem estruturado, onde doces não constavam, é que entra a Páscoa e recebo amêndoas e ovos de chocolate. É que nem, sequer vou pensar em comé-los. Não. Não. Até já, fiz questão de os arrumar no armário, para assim não ter que olhar para eles e perder a cabeça. Porque, a minha consciência é que manda e ela é que sabe os pneus que eu já ganhei dos dois lados, porque causa dos doces, das francesinhas, das pizzas, das amêndoas (pronto, vá...eu admito que já comi uma ou duas), dos chocolates, das comidas deliciosas e caloriquas que o meu Pai faz só para mim. Ela sabe muito bem e eu também e por isso, não. Não vou comer, mais nenhuma amêndoa, nem mais nenhum pedaçinho de chocolate. Nem sequer um quadradinho. Vou me conter e ser forte. E não vale apena, virem-me dizer que é só mais uma amêndoa, porque acreditem, quando vos digo, que elas alojam-se nos piores sítios, as malvadas.

terça-feira, 31 de março de 2015

Quote of the Day.#49

We accept the love we think we deserve
—  Stephen Chbosky

sexta-feira, 20 de março de 2015

Spring is Here.


Cheers for spring; for life; for a growing soul.
—  Sylvia Plath - from The Unabridged Journals of Sylvia Plath



A Primavera chegou. E com ela, chegam também, os dias mais frescos e amenos; as roupas mais leves e coloridas; os dias mais longos e tranquilos; as comidas mais apetitosas e saudáveis; o optimismo e a auto-estima; os longos passeios e as conversas intermináveis. A Primavera chegou. E eu estive tanto tempo, á espera dela. Á espera, deste raio de sol que ilumine os dias e devolva a alegria. Quando a Primavera chega, é um sinal de que o Verão se avizinha. Verão, esse, que é a minha estação preferida. Mas, até lá, fiquemos com a Primavera, e fiquemos felizes. 

E, eu sinto-me tão, mas tão feliz.

terça-feira, 17 de março de 2015

sexta-feira, 13 de março de 2015

terça-feira, 3 de março de 2015

Bloglovin'

<a href="http://www.bloglovin.com/blog/6374607/?claim=sufe9576ykb">Follow my blog with Bloglovin</a>

domingo, 1 de março de 2015

Meu Querido Março...







Março, ainda bem que vieste. Tenho estado, á tua espera. E com grandes expectativas, aguardo ansiosa, que me tragas dias mais quentes, noites mais longas, roupas mais frescas e coloridas. Mais paz e dias serenos. Comidas mais leves e mais exercício físico. Traz a Primavera. Leva, embora daqui a chuva e o frio e traz-me antes, a felicidade. Conto contigo, Março. Não me desiludas. Vá lá...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

New Romantics




We're all bored, we're all so tired of everything
We wait for trains that just aren't coming
We show off our different scarlet letters
Trust me, mine is better

We're so young, we're on the road to ruin
We play dumb we know exactly what we're doing
We cry tears of mascara in the bathroom
Honey life is just a class room

Cause baby I could build a castle
Out of all the bricks they threw at me
And everyday is like a battle
But every night with us is like a dream
We're the new romantics
Come along with me

Heartbreak is the national anthem
We sing it proudly
We're too busy dancing
To get knocked off our feet
Baby were the new romantics
The best people in life are free

We're all here the lights and boys are blinding
We hang back it's all in the timing
It's poker, you can't see it in my face
But I'm about to play my Ace
We need love but all we want is danger
We team up and switch sides like a record changer
The rumors are terrible and cruel
But honey most of them are true

Cause baby I could build a castle
Out of all the bricks they threw at me
And everyday is like a battle
But every night with us is like a dream
We're the new romantics
Come along with me

Heartbreak is the national anthem
We sing it proudly
We're too busy dancing
To get knocked off our feet
Baby were the new romantics
The best people in life are free

Please take my hand and
Please take me dancing and
Please leave me stranded
It's so romantic, so romantic

Cause baby I could build a castle
Out of all the bricks they threw at me
And everyday is like a battle
But every night with us is like a dream

Cause baby I could build a castle
Out of all the bricks they threw at me
And everyday is like a battle
But every night with us is like a dream
We're the new romantics
Come along with me

Heartbreak is the national anthem
We sing it proudly
We're too busy dancing
To get knocked off our feet
Baby were the new romantics
The best people in life are free

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Um pedido de desculpas improvisado

Ulitmamente, nestes últimos anos, mas mais nestes dias, tenho sentido um grande sentimento de culpa e um peso enorme sobre os ombros. Bem sei, que a culpa foi minha e que sou eu quem deve arrecatar com as consequências dos meus actos, porque no fundo fui eu a responsável. Mas, se eu dissesse que não fiz por mal, mudaria alguma coisa.!?!..Pois, na verdade não mudou. Ficou tudo na mesma. Ou pior. Ficou pior. Penso, [e embora não tenha a certeza], que esse erro que cometi, foi o culminar de tudo. Foi o fim, Na altura, achava que não, embora as coisas entre nós já não estivessem bem naquele tempo, mas agora passado tantos anos, tenho a certeza absoluta que foi um dos pilares fundamentais, para a ruptura da nossa relação. Sim, porque eu estou perante uma ruptura. E por mais, que eu queira ou deseje aproximar-me, existe sempre alguma coisa que me impede, que não me deixa avançar. E o pior.!? O pior de tudo, é que no fim, eu nunca cheguei a pedir desculpas convenientemente. Nunca lhe dei um "desculpa-me" sentido e verdadeiro. Nunca mais, tive coragem para abordar novamente este assunto a ela e falar-lhe do quanto arrependida eu estou. Gostaria de lhe poder dizer, que estou arrependida por tudo. Arrependida, por me ter afastado abruptamente, por faltar a jantares e a festas de aniversário. Por nunca ter ido sequer a uma semana de campismo. Pelas sessões de cinema que faltei. E pelas fotos, onde eu não estou presente. Pelas prendas, que nunca te ofereci, mas que gostaria tanto de ter tido a oportunidade para as te oferecer. Por tudo. Pelas discussões. Pelos mal entendidos que tivemos. Pela minha infantilidade. Por me ter descuidado e ter revelado um segredo que era teu. Que te pertencia e que eu não podia nem devia ter revelado a ninguém. Por tudo e por agora. Desculpa-me.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Quote of the Day.#46

When someone is in your heart, they’re never truly gone. They can come back to you, even at unlikely times.
—  Mitch Albom (For One More Day)

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Quote of the Day.#45


Wanna know the fucking truth? Nobody is fucking happy. Nobody has skin made from oil paint and sunlight. Nobody fucking understands this world. Fuck, nobody probably understands math as much as they claim. You’re here one day and the next you’re not. God? Religion? I’ve learned a lot more about the world by eating acid and swallowing pills. Tell me what your church has done for you? Tell me if you have holes in your mouth from speaking lies? Wanna know the fucking truth? Pity is just another word for pathetic. Drink beer and watch the sunrise from every rooftop. Take photographs naked. Take photographs kissing. Take photographs having sex. Stop making everything about sexuality. Wanna know the fucking truth? Nobody really gives a damn if you lost your virginity at fourteen or if you were the president in high school. Wanna know the fucking truth? There is no such thing as the right person. People leave. They change like ocean currents, they leave you with bruises in your calves. And you wanna know the fucking truth? You get better. You learn to love. You find God in between the cracks of a wall when you’re puking your limbs out. You wanna know the fucking truth? Go find it.
— something someone should have told me when i was eighteen.