terça-feira, 29 de novembro de 2011

Consciência Íntima

Tumblr_lvfzi8hkfy1qjuevro1_500_large

Parece que a qualquer momento vou ceder. Que vou cair. Ultimamente tenho andado assim. Sempre na berma. Á espera que de repente alguma coisa me puxe para cima e me traga de volta. Acho que toda gente passa por momentos assim. E em parte isso deve-se ao meu pessimismo. Não consigo ver nada de bom. Já perdi aquela magia de ver o lado bom das coisas quando acontece o pior.  E este estado de ansiá também não ajuda. Porque eu até tento dizer a mim própria que tudo vai ficar bem. Mas, eu sei que isso é mentira. E no fundo, a nossa consciência é a nossa melhor amiga. Sempre será. É ela que nos guia. Que nos elucida. Que nos protege das mentiras que contamos a nós próprios. E não existe nada melhor do que ter algo do nosso lado, algo dentro de nós. Algo, quase parecido como uma voz que nos guia por entre a escuridão. Se não fosse isso, não sei o que seria. Se não tivesse a consciência do meu lado. Ajudar-me. A proteger-me. A dizer-me o que está certo ou errado.
Se eu não a tivesse, provavelmente não tinha nada! 

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Medos, Incertezas, Preocupações e o Amanhã

Photography by Sasha

Penso sempre como será o amanhã. Como será o futuro. O que estará reservado. Sei que é inútil esperar pelo uma resposta. Muito menos desejar por um sinal. Mas penso. Todos os dias. Todos os momentos me remetem a isso. E tenho medo quando penso que o futuro não será nada mais do que aquilo que é hoje. Igual dia após dia. Não quero. Não me projecto daqui a cinco anos ou mais vendo exactamente o que vejo hoje. Gosto de pensar que de algum modo vai mudar. Gosto da ideia de alargar horizontes e poder-me imaginar num lugar qualquer com alguém que eu ame. Gosto de poder saber que a mais para além disto. E por isso tenho medo. Medo de não conseguir obter o que pretendo. Medo de não poder provar que mereço. E por isso nestes últimos dias, ando, preocupada com tudo. Tudo me faz ter medo. Cada passo que dou me faz pensar se estou a agir correctamente. Cada resposta que não chega, faz-me duvidar. Reina a incerteza, o medo e as preocupações. Pelo menos por agora. Pode ser que o amanhã seja diferente. De algum modo, desejo que seja. Muito sinceramente.