sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

1 vez Criança, Para sempre adulto

Loving ✿ | via Tumblr

Right !

As responsabilidades são uma treta. Mais valia parar numa idade e assim seria sempre criança. Mas a verdade é que temos que crescer, não é?!. Pois é, faz parte. E eu só tenho que me ir acostumando, até porque com 23 anos, já está mais do que na hora. 


quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Porque dormir é meio sustento.!


Acreditem, existem certos assuntos que mais vale dormir sobre eles...

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

I'm just a little tired of feeling like this...



Juro, que estou a ficar um bocado cansada de má sorte. Gostava, mas mais do que isso, desejava que as coisas pelo menos começassem a correr bem. Porque, quando tudo corre bem, nós estamos bem. Porque quando a nossa vida está a ir encarreirada, nós sentimo-nos mais positivos, mais alegres, mais bem-dispostos, com mais vontade de viver, com mais predisposição para tudo, com mais vontade e força para enfrentar a vida. Eu gostava de me sentir assim. Ás vezes dou por mim um bocado desiludida com tudo. Desiludida comigo própria, desiludida com a forma como a vida tem ido, desapontada também em certa forma com tudo em geral. E é nestas alturas em que sinto saudades daqueles tempos em que não tinha responsabilidades, em que não tinha que pensar no amanhã, em que não tinha que me preocupar com nada. E acho que é este sentimento que fica, quando pensava aqui a uns anos atrás, que tudo aquilo que tive de menos bom na vida, iria ser recompensado por coisas boas. Bons tempos esses quando mal eu sabia que não ia ser nada assim. Parece que é só nos filmes que existem finais felizes. 

domingo, 26 de janeiro de 2014

Sunday Mood

AllDay# 


Nothing on my mind...



File:The Originals intertitle.png

The Originals

Supernatural

The Vampire Diaries

Domingo é dia de "Pajamas all day..."Não é que eu leve isso mesmo a letra, mas é mais ou menos essa a ideia. Aos domingos, gosto de estar a vontade, gosto de relaxar e ver as minhas séries preferidas, até porque eu tenho imensos episódios em atraso e tenho que os por em dia, e nada melhor do que fazê-lo num Domingo em pleno Inverno de muito frio. Uma mantinha bem quentinha, um chã, bolos e cereais e as séries com as quais já não passo sem. It's a Lazy Sunday.....yeah!!

sábado, 25 de janeiro de 2014

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Pequenos Desabafos.#3


Irritam-me aquelas pessoas, a quem para tudo é um pretexto para armar discussão. A sério.!??. É que uma pessoa é presa por ter e por não ter cão. E desculpem lá a expressão. 

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

My darling, you are not Alice in Wonderland....

Tumblr

alice in wonderland themed bridal fashion shoot | kim le photography blog

alice in wonderland themed bridal fashion shoot | kim le photography


Sempre fui uma rapariga muito sonhadora. E sempre vivi muito no meu próprio mundo, talvez para me poder esquecer de que aquele em que vivia não era tal como imaginava. E em parte é para isso que os sonhos servem, para nos poderem dar aquilo que nós não temos. É com eles que imaginamos como seria, se aquilo que mais desejássemos se torna-se realidade. E eu acredito e sempre acreditei que os sonhos nos motivam para seguirmos em frente, mesmo quando tudo parece correr mal. Eles, fazem-nos acreditar em nós próprios. Claro, que no fundo eu sei, que nem metade daquilo sonho e que sonhava se vai concretizar, mas mesmo assim, não foi por causa disso que o deixei de o fazer. Talvez, e admito que com a idade, me tornei mais realista e menos sonhadora. Mas, isso é normal com o passar do tempo e da idade e a própria vida, torna-nos mais maduros. E eu fiquei mais madura e apercebi-me que é importante distinguir-mos o sonho da vida real. O facto de sonharmos com algo, não quer dizer que aconteça. E o facto de acharmos que temos capacidades para seguir esse sonho e sermos apoiados ou encorajados para tal, não quer dizer que realmente as possuímos. Ás vezes, temos que descer a terra e sermos honestos. Demasiado encorajamento não é nada bom, e até é prejudicial. Estamos apenas a iludir-nos e fazer perder o nosso tempo, com falsas esperanças. E eu nunca encorajei ninguém que acha-se que tinha algo, que na verdade não tem e nunca vai ter. E condeno quem o faz, porque está errado. Não é certo iludir alguém. E pior é a própria pessoa em acreditar realmente que é boa, quando na verdade não é. Sonhar não faz mal a ninguém, mas sonhar demais é mau. 

domingo, 12 de janeiro de 2014

Uma música por dia & não sabe o bem que lhe fazia


It's like amen from the back of the choir
Sweet hum of freedom underneath the tires
Kicked back sitting by a crackling fire
Strummin' them guitar strings
And like an old song on the radio
That you grew up to and everybody knows
Pushing through the water when the river rose
Winding wild and free

Baby you sound good to me
Baby you sound so good to me  
Mm-m-mm like a melody
Baby you sound good to me

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Querida Chuva, vá lá, dá tréguas


hero | Tumblr

Já estou a ficar um bocado fartinha da chuva. Um bocado é pouco, porque na verdade estou furiosa com tanto mau tempo. Sei lá, mas porque é que não faz sol, assim vá só sempre para o resto da vida. Acreditem, eu era uma mulher muito mais feliz, se fizesse sol todos os dias. De preferência se estivesse 40 graus lá fora e eu vivesse mesmo perto da praia. Oh, assim sim, eu era felicíssima. Oh, se era. A festa que eu fazia, meus queridos, se estivesse sol agora mesmo. Sim, só por isso eu já ficava feliz. E eu sei, sou uma mulher que me contento com pouco. 

Por isso, São Pedro, vá lá faz uma pausa, vai jogar cartas ou dar um passeio, porque eu estou cansada de chuva. Cansada, percebeste.??. E desta vez, vê se levas o recado a sério. 

quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Quote of the Day.#28

.

Ora nem mais. Não acrescentava nem uma palavra sequer. E esta é uma daquelas frases que parece que foi feita especialmente para o que ando a sentir nestes dias que tenho passado. 

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

A Fragilidade Humana


Neste últimos dias, fico angustiada com a facilidade com que perdemos as pessoas que mais amamos. De um dia para outro elas partem e nunca mais voltam e sem darmos por isso, dias, semanas, meses, anos vão passando e a saudade vai aumentando cada vez mais. E depois o arrependimento surge de não termos tido pelo menos uma oportunidade de lhes dizermos o que elas significavam para nós. E é nessa altura que bate uma tristeza tamanha capaz de me cegar.