quarta-feira, 26 de janeiro de 2011


Se o dia em que tu te arrependeres chegar, eu serei crescida o suficiente para te quebrar ao meio

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Incertezas por caminhos errados


É como se me eu me sentisse perdida em tanta incerteza e é como daquela vez em que as lágrimas caíam, e é como se eu não tivesse nascido para isto, é frustante e mais do que isso, faz-me sentir como se eu não pertencesse aqui.
Mas, eu não vou desistir....

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

The Start of Something new (I)

Vou deixar o sol entrar e sorrir pois eu mereço isso!
Lutei muito para chegar até aqui, chorei muitas noites, desejei coisas que nunca tive, caí mas levantei-me, tropeçei e pegaram-me muitas rasteiras. E tu, sim tu não tens a mínima ideia do que eu já passei, já me puseram de parte, já fui humilhada, já se riram na minha cara, já me usaram, já estive no limite de desistir, já disseram muita coisa de mim que não era verdade, já cometi erros que aconteceram sem querer e deram uma, duas, três, quatro, cinco oportunidades e estiveram do meu lado quando mais precisei. E tu não tens a mínima ideia, não, tu não tens e não me conheces. Eu já fui frágil, já fui sensível, antes afectavam-me com facilidade e agora já não é assim porque as pessoas crescem e mudam, e eu mudei.
E tu não tens a minima ideia, porque apesar de eu nunca dizer o que penso, eu não mudava nada e conhecer-te fez-me perceber que não devemos nos precipitar nas nossas escolhas, nas nossas decisões, nas nossas amizades.
Podes pensar o que quiseres, e falares aos outros o que te apetecer mas a realidade é que eu não sou a má da fita, eu cometi um erro ou vários sem pensar, admiti e pedi desculpa e tu ignoras-te, mas talvez quem sabe foi melhor assim, eu aqui tu aí algures e podes não te aperceber e eu posso não sentir isso ainda, mas foi melhor assim, aí se foi!
Por isso, isto que eu te fiz não foi nada comparado com o que já me fizeram, com o que já me disseram e com o que já passei até agora..... E tu não, não tens a mínima ideia, tu não tens e nem nunca vais ter darling!

domingo, 16 de janeiro de 2011

Tu não sabes (I)

Eu ia escrever um grande texto sobre ontem a demonstrar as minhas fraquezas, os meus medos, mas para que? Tu não ias ler o texto e mesmo que eu o escrevesse tu própria disseste que sou eu quem tem que crescer, por isso deixo na ignorancia todas as minhas opiniões imaturas sobre ontem.
Só existe algo que não posso deixar passar ao lado:

Para a próxima, nem precisas de ir a fugir para o quarto, porque eu nem sequer me ia dar ao trabalho de me despedir de ti.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Tu não sabes...


mas eu sei, já terminou e tudo voltou ao normal e não estou minimamente preocupada.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Estás superada*


Não me lembro em que dia foi, nem em que mês, nem sequer sei a que dia da semana tudo começou. O porquê de teres ficado chateada já não interessa perceber e onde estás, com quem estás ou o que fazes já não é importante.
Não interessa mais tentar saber se estás bem, se calhar a uma semana atrás eu talvez ainda quisesse, mas hoje já não quero. Tu seguiste em frente e eu vou fazer o mesmo. Vou parar de me culpar, de algo que aconteceu sem pensar.
A partir de hoje, considero-te superada, sim, hoje dia 12/01/2011!