quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Das pessoas

Syph83_large

As pessoas tem, por vezes, a capacidade de surpreender. Em certas alturas, conseguem até mesmo ser verdadeiras caixas de pandora. No bom e mau sentido. Tanto, que com o passar do tempo, tornam-se desilusões. Não que sejam más pessoas. Mas, ás vezes, esperamos muito de alguém e no fim o que vemos não era o que imaginávamos. Não era o ideal. E dizem que as pessoas mudam. E eu acredito. Mas, nem todas. Algumas por mais dias, semanas ou anos que passem, ficam sempre na mesma. Nunca mudam. E nunca irão mudar. E eu também acredito nisso. E não que elas se importem muito com o facto de não ser aquilo que estávamos a espera que fossem. Nem eu me importo que pensem o mesmo de mim. Mas, no fim, não deixa de ser triste. Imaginar uma pessoa que nunca existiu. E deve ser por isso que eu vou muito pelas primeiras impressões e depois caio na desilusão. E não devo ser a única.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

"Não és nada parecida com a tua mãe"


Hoje recordei-me de um episódio que já se passou algum tempo. Episódio esse que por alguma razão que eu ainda desconheço não consigo esquecer. Acho que existem certos momentos como este que são sempre dificeis de "apagar" da memoria. Talvez por se revelarem com o tempo, verdades. Disseram-me uma vez e não interessa quem, que eu não era parecida em nada com a minha mãe. E quando digo, nada parecida, é isso. Literalmente, nada em comum. E por acaso é verdade. Na altura ignorei, nem sequer foi numa conversa e por isso achei que nada tinha a dizer. Não fiquei chateada. Nem amuada. Nem triste. Fiquei surpreendida. Primeiro pela pessoa que foi. E segundo porque na altura fiquei com a impressão que só agora é que a "dita cuja"  tinha percebido isso. Quando meio mundo já sabia e continua a saber que eu e a minha mãe de nada temos a ver uma com a outra. E digo de ambas as partes, tanto, psicologicamente como física. Somos diferentes. Temos maneiras opostas de pensar e de reagir. E para mim isso é bom. Não que eu não quisesse ser como ela. Mas, gosto mais de ser como sou. Sou difícil de lidar. Sei que tenho defeitos que são por vezes insuportáveis. Mas sou eu. E como eu a poucas, podem crer que a. Acho que não existe ninguém a quem podemos dizer, "Eu sou exactamente como tu". Podemos sim ter pessoas que são de alguma forma diferentes e que por isso se tornam especiais. A diferença deixa marca, mal ou bem, mas deixa alguma, enquanto que o comum é isso, igual aos outros, igual a todos. Que piada existe nisso?. Nada. Apesar de nem sempre gostar de mim, sou eu. E não me acho parecida com ninguém nem com a minha própria mãe. Podem achar isso estranho ou até mesmo impossível. Mas não é. É real e verdadeiro. Sou eu. E foi a partir desse episódio que comecei a perceber que afinal é verdade: Eu não sou nada parecida com a minha mãe

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Perfeição é algo que não existe a não ser num olhar

Jullan+o+jag++ho%2525cc%252588stbilder+085.jpg_large

E depois existem aquele tipo de pessoas que parece que não andam, mas que deslizam. Que parece que fazem tudo bem feito. São essas pessoas que nos fazem esperar pelo um olhar. Fazem-nos ficar especados. Deixam-nos de boca aberta. Ainda existem pessoas bonitas. Que continue a existir beleza como esta. Todos os dias. É tão bom! 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Isto das gripes....

Tumblr_l1r4wugvo71qzpd3po1_500_large

....tem muito que se lhe diga. Acho que já espalhei gripe por umas quantas pessoas hoje. Eu só quero é respirar, por favor!!

Fuck You

183961_190772414296646_166880013352553_467984_2888137_n_large

Se eu nascesse com super poderes, podem crer que eu fazia cair do céu um pedregulho daqueles enormes de cada vez que alguém olhasse para mim e se começasse a rir. Era dito e feito. O mundo ficava um sitio melhor. Tornava-se mais limpo. Mais respirável. 

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

E no fim de tudo......

Tumblr_lqn74ascyd1qg8dbxo1_500_large
.....é tão bom sabermos que não somos os únicos. É uma sensação espectacular. E tenho sentido isso ultimamente. E faz-me sentir bem comigo mesma. Pelo menos por agora. 

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Cinco minutos de sorte

Tumblr_lsyviilvl51r2ha5qo1_500_large

Se a cinco minutos atrás eu estava a fazer contas a vida. Agora entrei em pleno êxtase. Parece que ás vezes tenho sorte e que noutros momentos só tenho é azar. Não quero fazer planos ou precipitar-me. Mas, estou feliz. E mais do que felicidade, estou é verdadeiramente admirada e surpreendida. Ainda pergunto; A sério??. Como é possível??

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Para todos os momentos existe uma música

A fase pela qual estou a passar é de mudança. Não sei se será boa ou má. Não faço a mínima ideia do que vou encontrar amanhã. Não posso dar certezas que vou conseguir ultrapassar todas as dificuldades e saltar todas as barreiras. Não posso dar garantias que irei alcançar todos os meus objectivos. Porque até nem as tenho. Mas de uma coisa eu tenho a certeza absoluta, neste momento sinto-me bem comigo mesma. E isso é tudo o que importa para mim. Já é o suficiente. E hoje estava-me a recordar disso e veio-me á memória esta música. Bem sei que não é recente. Mas, existem músicas que parece que foram feitas especialmente para nós. Esta é uma delas. Continuo a gostar dela, desde o primeiro dia que a ouvi tocar na rádio. E neste momento é a música que melhor descreve a fase que estou a viver. 


                                             Right To Be WrongJoss Stone

I've got a right to be wrong
My mistakes will make me strong
I'm stepping out into the great unknown
I'm feeling wings though I've never flown
I've got a mind of my own
I'm flesh and blood to the bone
I'm not made of stone
Got a right to be wrong
So just leave me alone

I've got a right to be wrong
I've been held down too long
I've got to break free
So I can finally breathe
I've got a right to be wrong
Got to sing my own song
I might be singing out of key
But it sure feels good to me
Got a right to be wrong
So just leave me alone

You're entitled to your opinion
But it's really my decision
I can't turn back I'm on a mission
If you care don't you dare blur my vision
Let me be all that I can be
Don't smother me with negativity
Whatever's out there waiting for me
I'm going to faced it willingly

I've got a right to be wrong
My mistakes will make me strong
I'm stepping out into the great unknown
I'm feeling wings though I've never flown
I've got a mind of my own
Flesh and blood to the bone
See, I'm not made of stone
I've got a right to be wrong
So just leave me alone

I've got a right to be wrong
I've been held down to long
I've got to break free
So I can finally breathe
I've got a right to be wrong
Got to sing my own song
I might be singing out of key
But it sure feels good to me
I've got a right to be wrong
So just leave me alone

domingo, 9 de outubro de 2011

Das Queixas

Tumblr_l140t9yfdc1qa2txho1_500_large

Eu acho uma certa piada ás pessoas que se queixam. Acho piada porque no fundo tenho pena. E eu não sou ninguém para estar a julgar. Ninguém mesmo. Mas, ao menos não me queixo. É raro eu ir queixar-me da minha vida aos outros. Se tenho problemas tento resolvê-los, dê por onde der. Não me vou queixar. Faço alguma coisa por isso. Quanto mais tempo perdem a queixar-se pior é. 
Conheço pessoas de perto que se queixam que estão com problemas financeiros, mas, depois é só vê-las enfiadas no shopping a gastar dinheiro. E como alguém uma vez me disse: "E depois ainda dizem que existe crise, eu não vejo nada, não vejo crise nenhuma...". E é verdade. E depois sou eu que estou sempre a gastar dinheiro. Pelo o que eu vejo até sou uma pessoa bem controlada e poupada. Á piores do que eu. E ainda bem! Já me sinto melhor.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Os outros e eu

6a0120a6833894970b012875922f24970c-pi_large

Acho que nunca vou chegar realmente a saber o que as pessoas querem ou esperam de algo ou de alguém. Parece que nunca estão contentes com nada. Seja de que jeito for. É inacreditável. Mudam de opinião com facilidade. Hoje gostam, amanhã já odeiam. Dão palpites e fazem concepções erradas. Uma pessoa que tente mudar para se sentir bem consigo própria e com tudo á sua volta não pode de maneira nenhuma deixar-se afectar pelo que dizem ou pelo que acham ser mais correcto ou adequado. Tem que existir um peso e uma medida!. Cada vez mais temos que ser fiéis a nós próprios! Aos nossos princípios. Aos nossos sentimentos. Temos que seguir o que o coração manda. E neste momento, o meu manda, continuar por este trilho que estou a traçar. Depois de tanta tempestade, finalmente sinto-me como nunca me senti antes. Sinto-me bem comigo própria. Cada vez que me olho ao espelho, vejo-me a mim e não outra pessoa. Por isso não me cortem logo as asas quando ainda nem comecei a voar. Logo, agora que estou numa altura da minha vida em que estou a tentar crescer, a tentar amadurecer, a tentar outros caminhos, outras possibilidades e outras alternativas. Sejamos sensatos, sejamos decididos em alguma coisa. E eu desta vez estou decidida a levar este meu "projecto pessoal" para a frente. Por isso façam o que fizerem, digam o que dizerem, eu não vou ceder ou desistir! Vou continuar. Vou até ao fim.